Exemplos de documentos norte-americanos da guerra no Afeganistão que vazaram.

Pessoal, o Wikileaks tá fazendo uma revolução … as pessoas que tem contato com documentos confidenciais de governos podem publicar lá e dificilmente ser rastreadas.
Uma ferramenta incrível para forçar “transparência” quando a máquina pública nega informações para aqueles que deveriam ser sua prioridade: os cidadãos. E também pode denunciar atrocidades e massacres planejados pelo Estado, possibilitando que saiam do silêncio crimes de outra forma para sempre ocultos.
Foram publicados lá uns 90.000 documentos militares norte-americanos da guerra no Afeganistão.
Alguns professores de salários polpudos da academia podem agora fazer algo que preste e analisar como funciona a máquina de matar mais eficiente do mundo e também denunciar as atrocidades.
O site é muito fácil de pesquisar.
Aqui segue alguns relatórios de soldados que achei interessante:

Documento sobre o assassinato de 22 pessoas classificadas como inimigos, 1 civil (mãe) assassinada e 2 civis (filhos) feridos:
http://wardiary.wikileaks.org/afg/event/2009/12/AFG20091227n2465.html
Documento de um homem bomba que matou consigo 7 civis, 24 soldados afegãos pró eua e 4 soldados da força de ocupação.
http://wardiary.wikileaks.org/afg/event/2007/06/AFG20070617n810.html
Texto sobre a disponibilização desses documentos: http://www.resistir.info/afeganistao/guerra_desmascarada.html

Prisioneiro afegão capturado pelo U.S Army na província de Helmand.

Prisioneiro afegão capturado pelo U.S Army na província de Helmand.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: