Escritório livre [parte 6]: Times New Roman o escambau! Liberação!

O último post da série sobre escritório livre é sobre as restrições de uma fonte proprietária muito usada (e absurdamente estabelecida como padrão pela ABNT em diversos situações), a Times New Roman, e como substituí-la. Ah! Isso também vale para suas irmãs Arial e Courier New.

Essas fontes Microsoft apesar de poderem ser baixadas e usadas gratuitamente não são livres, tem uma série de restrições que a impedem de ser modificada para ser usada em fontes futuras assim como proíbe que a fonte seja incluída em outro produto. Não entendo como podem escolher uma fonte com essas restrições como um padrão!

Um exemplo do resultado dessas restrições é que ela não pode ser distribuída conjuntamente com distribuições GNU/Linux, deve ser baixada posteriormente. Isso não é prático e impõe um grau de dificuldade a mais para os leigos.

[Assim, não é culpa do “linux” que quer deixar tudo complicado]

Dessa forma, para termos um escritório completamente livre, deveríamos ter fontes completamente livres e que essas fossem padrão internacional e também da ABNT.

E para nossa alegria a primeira parte do trabalho já foi feita quando o pessoal da RedHat licenciou uma família de fontes substitutas das fontes mais usadas no Windows/Microsoft Office de forma completamente livre. São as fontes livres Liberation (nome sugestivo!).

São três fontes livres e substituem as seguintes fontes não livres:

Liberation Sans que nos liberta de Arial

Liberation Mono que nos liberta de Courier New

Liberation Serif que nos liberta de Times New Roman

As fontes podem ser utilizadas livremente para a criação de outras e podem ser distribuídas sem restrições. E importante: são excelentes, com uma aparência muuuuiito similar aos seus similares não livres e possuem o mesmo tamanho (ou seja não vai mudar a aparência de seu texto nem o tamanho dele, apenas nos livrar de tecnologia não-livre). Você pode passar a usar as fontes Liberation no lugar daquelas famosas fontes proprietárias.

As fontes Liberation já vem instaladas no Ubuntu e em muitas distribuições GNU/Linux.

Elas podem ser baixadas de seu site (https://fedorahosted.org/liberation-fonts/) para serem instaladas no Windows ou outros sistemas.

Anúncios

Uma resposta to “Escritório livre [parte 6]: Times New Roman o escambau! Liberação!”

  1. GPSL Says:

    Mesmo com essas fontes alternativas, devemos lutar contra a normatização ignorante da ABNT, que advoca o uso de tecnologia proprietária. Esse tipo de coisa é revoltante e, como disse o texto, absurda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: